Blog

Por que a inovação é fundamental para o mercado varejista?
Inovação

Por que a inovação é fundamental para o mercado varejista?

O varejo tradicional está passando por um momento complicado no qual está ocorrendo uma das transformações mais dinâmicas da sua história. O maremoto da digitalização transformou a forma como os consumidores buscam e comercializam bens, já que os inovadores estão alcançando uma parcela cada vez maior do mercado. Estamos agora em um ponto onde os varejistas precisam repensar a suas estratégias se quiserem sobreviver.

O comportamento do consumidor está evoluindo

O comportamento do consumidor está em constante mudança: as pessoas estão consumindo menos e fazendo mais compras em uma multiplicidade de canais. Ao mesmo tempo, os consumidores esperam cada vez mais uma experiência consistente. Isso significa que os varejistas precisam ficar atentos às necessidades das pessoas e capazes de responder rapidamente aos seus clientes.

Concentrar-se na inovação não será mais uma opção, mas sim a força motriz central. No entanto, muitos ainda hesitam em investir. Mas por que isso está acontecendo?

“Para competir de forma eficaz nesta nova era digital, os varejistas precisam se tornar máquinas de inovação. É através da inovação estratégica que os varejistas podem mudar o jogo, passando para novas categorias, novos serviços, novas formas de se engajar com os clientes “.

Obstáculos para a inovação

Para os varejistas tradicionais, a TI é um dos maiores obstáculos na hora da inovação. Aluguéis elevados e arrendamentos mercantis representam barreiras adicionais.

A superação de tais barreiras não vai acontecer do dia para a noite. Porém, existem passos que os varejistas podem tomar para acelerar o ritmo em que inovam.

O que os varejistas podem fazer para começar a sua transformação?

1. Inovar estrategicamente e taticamente

Para competir com os disruptores, os varejistas devem considerar inovar em um nível tático. Isso pode significar o uso de tecnologia para melhorar a experiência do cliente no ambiente da loja física.

A Coop Italia recentemente revelou o seu Supermercado do Future1, que usa tabelas interativas, prateleiras verticais, displays digitais e dados de compras em tempo real para ajudar os consumidores a descobrir mais sobre ofertas especiais e seus produtos favoritos.

Para competir a longo prazo, os principais varejistas também estão inovando estrategicamente ao analisar como eles podem articular todo o seu modelo de negócios para melhor atender às necessidades dos clientes.

2. Encontre um nicho

Ao desenvolver uma estratégia de inovação, alguns varejistas tentam ser tudo para todas as pessoas. No entanto, isso pode ser um erro. Os varejistas precisam definir um propósito claro: qual papel que eles desempenham na vida dos consumidores, tanto praticamente quanto emocionalmente?

Os varejistas mais bem-sucedidos são aqueles que entendem quais são os seus pontos fortes e trabalham a sua estratégia em cima deles. Concentrar-se nas suas principais áreas de destaque é importante para os varejistas construírem uma marca duradoura.

“Se você observar o cenário de varejo, os varejistas que estão indo bem são os que identificaram claramente seu nicho, entenderam os seus principais chamarizes e estão explorando isso”.

3. Torne a TI uma área de grande importância na empresa

Tradicionalmente, a TI é vista como uma área de suporte no varejo. Hoje, os principais inovadores consideram que ela é um dos principais geradores de receita.

Para competir com as empresas que abraçaram o digital, as líderes do mercado estão acelerando a velocidade em que desenvolvem e lançam aplicativos, para que possam responder rapidamente às mudanças no mercado.

A capacidade de alavancar o valor de “big data” também pode ser vital, já que os consumidores consideram a personalização um grande diferencial. A Sephora aproveitou a personalização em massa para ajudar os compradores a comprar cosméticos on-line: a loja agora usa dados importantes para fazer recomendações com base no tipo e tom de pele do consumidor.

4. Observe todo o cenário

As habilidades nas quais os varejistas precisam inovar não são todas nativas do setor varejista. Para muitos, a inovação exigirá um investimento significativo no fortalecimento de sua capacidade de TI. A criação de um ambiente de aprendizagem dentro da organização permitirá que os varejistas experimentem e aprendam rapidamente a partir das suas falhas e sucessos.

Muitos líderes do mercado de varejo também estão se tornando mais abertos e olhando para fora de suas organizações para se inspirarem. Alcançar o ecossistema das empresas de tecnologia e formar parcerias com outros inovadores pode ajudar os varejistas a se manter à frente da concorrência. Os mais inovadores não se consideram necessariamente revendedores – eles se consideram empresas de tecnologia.

Para sobreviver na era digital, os varejistas precisam se tornar disruptores, criando uma nova base para os seus negócios em torno da inovação, tornando a tecnologia um gerador de receita em vez de uma sobrecarga, e colocando a personalização baseada em dados no centro da estratégia com os seus clientes. Eles precisam se transformar em marcas com um propósito forte e autêntico que faz com que os clientes queiram passar um tempo com eles, interagir e ter uma experiência personalizada.