Blog

Não deixe o crescimento (ou o tamanho) da sua empresa comprometer a sua cultura
Empresas

Não deixe o crescimento (ou o tamanho) da sua empresa comprometer a sua cultura

Uma das principais características das startups e pequenas empresas é a força da sua cultura. Quando um time é menor, todos os níveis da organização conseguem ficar mais próximos e engajados uns com os outros diariamente. A sensação de trabalho em equipe é sempre muito maior.

Entretanto, manter essa cultura viva a medida em que a empresa vai crescendo nem sempre é uma tarefa fácil. Quando a empresa passa a bater a marca dos 100 ou 200 funcionários, fica mais difícil manter um ambiente com engajamento e proximidade entre todos. Neste artigo vamos abordar algumas formas de manter a cultura da empresa viva entre os funcionários mesmo após o seu crescimento.

Sejam como uma família

Quando uma equipe começa junta, os seus integrantes passam a se sentir como parte de uma família. Mesmo com o crescimento da empresa, é bom que a liderança esteja sempre presente trabalhado para manter um ambiente familiar. Muitas startups trabalham dessa maneira, mas em empresas maiores nem sempre isso é comum.

Quando as pessoas se sentem como parte de uma família, elas ficam muito mais dispostas a contribuir e lutar ao lado da empresa. Uma forma legal de incentivar a interação entre as pessoas é a realizando atividades coletivas. Incentive os membros do time a sair em viagens de campo ou até mesmo eventos onde outros membros do time irão se apresentar. Isso faz com que as pessoas passem a tratar umas às outras com mais empatia e encorajem os seus colegas a contribuir.

É interessante lembrar aqui do artigo: Organizational blueprints for sucess in high-tech startups (Baron, J., & Hannan, M. – 2003): Os autores estudaram mais de 200 startups e as categorizaram de acordo com a sua cultura:

·      Star: “Nós recrutamos apenas os melhores talentos, pagamos salários superiores e damos os recursos e a autonomia de que precisam para fazer seu trabalho”.

·      Engineering: “Nós fomos muito comprometidos. Era uma mentalidade de skunk-works e a energia de ligação era muito alta “.

·      Commitment: “Eu queria construir o tipo de empresa onde as pessoas só iriam quando se aposentarem” (Família).

·      Bureaucracy: “Nós nos certificamos de que as coisas estão documentadas, têm descrições de cargos para pessoas, descrições de projetos e técnicas de gerenciamento de projetos bastante rigorosas”.

·      Autocarcy: “Você trabalha, você é pago”.

Quer saber qual a chance de ter um evento de liquidez ou até de chegar num IPO em cada um dos tipos de cultura acima?

Sim, é isso mesmo. 100% das startups classificadas como “committment” tiveram algum evento de liquidez ou chegaram a um IPO (“Engeneering” está como 0% para servir de base de comparação ). Em outras palavras: Quer saber a chance de uma empresa dar certo? Olhe a sua cultura!

Outro fator que ajuda muito na cultura de pequenas empresas é a acessibilidade. Normalmente, funcionários e membros da liderança que podem ver um ao outro com frequência tem uma comunicação melhor. Com o crescimento da organização, muitos executivos começam a cometer o erro de ficar mais distantes.

A Power Digital Marketing, uma agência de marketing de San Diego, na Califórnia, teve um crescimento de 12 funcionários para 45 em um período de tempo relativamente curto. Mas o CEO Grayson Lafrenz sempre fez questão de manter a cultura da empresa viva.

“Tudo o que nós fazemos é muito intencional, com a felicidade e bem-estar dos funcionários como prioridade número um. ”[…] “A cada mês, por exemplo, o nosso time faz reuniões individuais entre membros do time executivo e membros mais novos da equipe. Isso garante que todos se sintam como uma prioridade e que a sua voz está sendo ouvida. Isso também fortalece os laços e relacionamentos entre os membros do nosso time. ”

Essas reuniões tem o poder de mostrar que a empresa se preocupa em fazer os seus funcionários se sentirem valorizados. Encontros entre membros de uma equipe ajudam a manter uma relação mais forte entre todos os níveis da organização, independentemente do seu tamanho.

Atenção ao feedback

Em uma empresa menor é muito mais comum que funcionários forneçam feedback. A partir disso a gerência pode responder e agir para suprir as necessidades do seu time. Infelizmente, muitas vezes organizações em crescimento acabam deixando isso um pouco de lado e o feedback dos funcionários muitas vezes não é ouvido com a devida atenção. E quando as pessoas não veem as mudanças necessárias, elas têm uma tendência maior a sair.

David Waring, cofundador do FitSmallBusiness.com, uma publicação online americana que é focada em donos de pequenas empresas, teve que lidar com este problema uma vez.

“Nós estávamos tão focados no crescimento da empresa nos primeiros dias que acabamos não dando ênfase o suficiente ao fato das pessoas se conhecerem pessoalmente. Foi depois de ler algumas reclamações sobre o nosso escritório de Nova Iorque no Glassdoor, que acabaram fazendo com que algumas pessoas saíssem, que nós nos encontramos com o time e decidimos fazer excursões trimestrais juntos. ”

A solução encontrada por Waring ajudou a criar um senso de unidade para todo o time. Hoje a empresa faz vídeo conferências semanais para se aproximar mais de todos.

“Cada membro da equipe fala para os outros no que esteve trabalhando na última semana. Isso ajuda a manter o senso de familiaridade vivo, principalmente no caso da nossa empresa que tem pessoas distribuídas por todo o país. ”

Essas conferências ainda ajudam a determinar em que as pessoas precisam melhorar. Quando um funcionário sabe o que os membros do seu time precisam, eles passam a manter os seus processos mais simples e em um só lugar.

Manter uma cultura empresarial forte é mais difícil ainda quando as pessoas trabalham em vários lugares diferentes. Viagens regulares e vídeo conferências são excelentes para manter todos conectados.

Além disso, ao ter um maior contato com as pessoas da empresa temos várias oportunidades de aprendizado. Ao ouvir a história de outros membros do time, podemos aprender coisas que podem ser aplicadas no nosso próprio dia a dia.

A manutenção do contato entre as pessoas na empresa é algo que só traz benefícios e ajuda a manter viva a sua cultura. Seja a sua empresa uma startup ou uma companhia maior, ela nunca deve deixar de lado os seus elementos mais valiosos, e entre eles estão as pessoas. As pessoas gostam de ser ouvidas e se sentir importantes e com certeza vão se sentir muito mais motivadas a trabalhar em um ambiente com uma cultura forte.