Blog

Grandes desafios da TI contemporânea
Inovação

Grandes desafios da TI contemporânea

A nova geração da TI teve grandes mudanças e agora é muito mais voltada para internet e aplicações na nuvem do que para bancos de dados. E agora os CIOs estão tendo que lidar com problemas diferentes como grandes quantidades de dados e a sua segurança.

As coisas chegaram a um ponto em que é preciso reduzir custos e se tornar mais ágil à medida que enfrenta dificuldades com os contratados e os desafios de mover dados e serviços para a nuvem. Ao mesmo tempo, surgem novas ameaças que exigem uma ação.

Encontrar profissionais de TI qualificados e garantir que eles não irão abandonar o barco, trabalhar com uma variedade de tecnologias, e questões de pessoal são desafios frequentes no dia a dia dos profissionais de TI.

Com uma série de novos desafios em 2018, no que exatamente os CIOs devem manter o seu foco? Neste artigo vamos apresentar algumas informações de especialistas e recrutadores para identificar as preocupações de hoje em dia e como lidar com elas.

Segurança da Internet das Coisas

Um recente estudo de segurança da Forrester revelou que 82% das organizações lutam para identificar e proteger os dispositivos conectados em rede. Porém, a maior parte delas não sabia quem deveria se responsabilizar pela gestão dos dispositivos.

“Os resultados mostram que mais de metade dos entrevistados (54%) declararam ter ansiedade devido à segurança IoT”, informou o estudo.

Csaba Krasznay, evangelista de segurança em Balabit, diz que, juntamente com elos fracos tradicionais (usuários), os CIOs precisam estar sempre pensando em novas ameaças emergentes.

“Em 2018 as medidas de segurança devem estar mais alinhadas com os usuários de TI e sua identidade, diz Krasznay. “O monitoramento comportamental pode detectar até mesmo os cibercriminosos mais inteligentes procurando por credenciais privilegiadas, discernindo desvios em comportamentos basais, mesmo com base em características biométricas mínimas, como velocidade de digitação ou erros ortográficos comuns”.

Sobrecarga de dados

Os métodos atuais para analisar dados geralmente não conseguem mostrar o impacto real nas empresas, diz Mike Sanchez, CISO da United Data Technologies.

“Os executivos e os membros do conselho devem poder tomar decisões sobre a melhor forma de alocar recursos e investimento em estratégias de remediação que podem reduzir as despesas operacionais ou a verdadeira exposição de risco de uma empresa ou ambas”, diz Sanchez. “Há demasiados dados lá fora e as pessoas não sabem quais devem estar seguindo em termos de melhorar sua postura geral de segurança cibernética. As principais métricas de desempenho devem contar a história em um formato de painel simples. ”

Inovação e transformação digital

De acordo com dados da Gartner, cerca de dois terços dos líderes empresariais pensam que suas empresas precisam acelerar sua transformação digital ou irão perder terreno para os concorrentes.

A maioria das empresas continuará no mesmo caminho até serem forçadas a fazer o contrário, diz Merrick Olives, gerente da empresa de consultoria em nuvem Candid Partners.

“Atribuir o gasto de TI às capacidades comerciais estratégicas e responder a pergunta: Como isso nos tornará mais competitivos? ” é essencial “, diz Olives. “Os modelos de financiamento baseados no fluxo de valor em oposição ao financiamento baseado em projetos estão se tornando cada vez mais eficazes ao amarrar os objetivos do nível do conselho às influências orçamentárias. As estruturas de custos e as eficiências de processo do legado versus uma capacidade digital ágil são muito diferentes – o ágil é menos dispendioso e muito mais eficiente”.

Atualizando sistemas legados

A empresa de pessoal Robert Half criou um relatório que descobriu que cerca de um quarto dos CIOs estavam mais preocupados com a atualização de sistemas legados para melhorar a eficiência.

“Esta é uma grande preocupação, particularmente entre várias indústrias, onde um grande número de sistemas desatualizados ou de fim de vida ainda são usados ​​para armazenar dados ou aplicativos de missão crítica”, diz Sanchez, da United Data Technologies. “Estes sistemas não são mais suportados pelos respectivos fabricantes e, portanto, não podem mais ser corrigidos com a versão mais recente das atualizações, deixando esses sistemas vulneráveis ​​a exploits. Essas plataformas podem ser interligadas a outras redes que permitem que as vulnerabilidades se estendam para fora e incluam esses sistemas interligados em ataques “.

Falta de agilidade

As organizações que visam incorporar métodos ágeis às vezes acabam se apoiando em uma espécie de modelo híbrido que incorpora práticas ágeis, mas também métodos mais lineares de “cachoeira”. Em resumo, uma combinação nada eficiente.

É necessária uma abordagem disciplinada na qual a solução para problemas específicos é abordada dentro de uma determinada versão. Cada lançamento é então coordenado para um conjunto de sprints para que uma solução abrangente que se adicione ao UX seja alcançada com cada versão e não apenas uma coleção de recursos solicitados que podem ou não se apoiam uns aos outros “.

Murray da Tagoe aponta as recentes atualizações do iOS da Apple, que solucionaram alguns bugs e acabaram gerando outros. “Este problema afeta empresas grandes e pequenas”, diz Murray, levando a atualizações que podem solucionar falhas de segurança e incluir novos recursos, mas também criar dores de cabeça para os usuários.