Blog

Como saber se a sua empresa está promovendo a transformação digital?
Inovação

Como saber se a sua empresa está promovendo a transformação digital?

Pergunte a 10 CIOs o que é a transformação digital para eles. É bem provável que você tenha 10 respostas diferentes com um ponto em comum: uma lista de projetos de tecnologia destinados a promover mudanças comerciais abrangentes.

Mesmo assim, o conceito de transformação digital é algo que ainda não foi completamente definido. Certamente, a transformação digital envolve uma grande mudança na visão sobre como uma organização usa a tecnologia para encontrar novas fontes de receita ou novos modelos de negócios. E ela também requer colaboração entre os diversos departamentos da empresa no emparelhamento de filosofias focadas em negócios com a rápida aplicação de modelos de desenvolvimento. Mas para muitas organizações a transformação digital é realmente uma otimização digital disfarçada, uma vez que novas iniciativas digitais apenas aumentam os serviços existentes.

George Westerman, líder de pesquisa da Iniciativa MIT Sloan sobre economia digital, é uma pessoa que sabe reconhecer a transformação digital quando vê. “A transformação digital é quando as empresas usam a tecnologia para mudar radicalmente o desempenho ou alcance do negócio”, diz Westerman.

“As expectativas dos clientes estão excedendo o que as empresas realmente podem fazer,” disse ele. “As fronteiras entre o escritório e o trabalho, e o cliente e o fornecedor também estão mudando. Isso implica em uma mudança de pensamento fundamental sobre o que fazemos com a tecnologia nas organizações “.

Desde aplicações móveis corporativas que promovem a produtividade dos funcionários até ferramentas voltadas para o cliente como chatbots e sites de comércio eletrônico fazem parte de uma transformação digital. Mas a maioria dos CIOs tem trabalhado com alguns ou até mesmo todos esses recursos a anos. Seria a transformação digital uma versão moderna da TI?

Pode ser que sim, mas é preciso levar algumas coisas em consideração. As tecnologias em nuvem e móveis ajudaram os CIOs a se tornarem livres da dependência de data centers e desktops. A queda dos custos com computação, armazenamento e largura de banda também facilitou o surgimento de tecnologias sociais, analíticas, de inteligência artificial e internet das coisas (IoT). Atualmente os CIOs não precisam se preocupar tanto com as limitações da tecnologia.

Emparelhando filosofias centradas no negócio, como o design thinking, também conhecido como design centrado no ser humano, com modelos de desenvolvimento de aplicativos rápidos, como agile ou devops, os CIOs estão em se unindo aos líderes em marketing, gerentes de produtos e outras mentes funcionais para construir serviços digitais destinados a aumentar o engajamento dos clientes.

Valos levar em consideração o crescente interesse nas tecnologias de assistente virtual. Os mais populares atualmente são os chatbots. Usando o processamento de linguagem natural e outras capacidades da IA, o modelo de chatbot que rege as chamadas de atendimento ao cliente agora está disponível até mesmo em aplicativos móveis. Internamente, análises poderosas fornecem recomendações aos clientes através do chatbot. Nesta demonstração de inovação combinatória, o software centrado no ser humano – servindo como proxy para uma marca – cria engajamento com as pessoas. Um esforço tecnológico multifacetado, que atravessa os domínios de negócios e tecnologia, estabeleceu um novo caminho digital diretamente entre o cliente e a arquitetura de informações da organização. Esse é apenas um exemplo transformador em um oceano digital de possibilidades.

Transformação ou otimização digital?

Aplicativos móveis, bate-papo baseados em IA, análises e outros serviços digitais são frequentemente usados pelas empresas. Basta perguntar ao analista da Gartner, Hung LeHong, cujo trabalho inclui analisar quais empresas estão realizando uma “transformação de negócios digital” ou uma “otimização de negócios digital”.

“Em poucas palavras, reservamos a transformação de negócios digital para empresas que buscam novos fluxos de receita, produtos e serviços e modelos de negócios”, diz LeHong. Isso pode incluir a criação de novas unidades de negócios digitais ou aquisições digitais. Às vezes, os novos modelos de negócios podem levar a empreendimentos em mercados adjacentes ou em novas indústrias.

A General Electric, com sua iniciativa de Internet industrial “twin digital” para vender motores de locomotivas e turbinas a jato como um serviço de software, está orquestrando uma transformação de negócios digital, diz LeHong. Corajosa como a estratégia digital da GE é, é o que a empresa faz porque teme a disrupção ou porque pretende criar uma disrupção na sua indústria.

A GE está entre 10% das empresas que a Gartner entrevistou que atualmente está fazendo essa forma de transformação. Os outros 90% estão realizando várias formas de “otimização de negócios digitais”. Isso implica o uso de ferramentas digitais para aumentar a produtividade, reforçar a geração de fluxos de receita existentes e melhorar a experiência do cliente. De acordo com a pesquisa do CEO Gartner 2017, 42% dos respondentes planejam usar o digital para otimizar, em vez de transformar seus negócios.

Por exemplo, a Shake Shack lançou este ano um aplicativo móvel que permite fazer pedidos pelo celular, ostensivamente para reduzir os tempos de espera dos clientes. O ServiceMaster aprovou uma plataforma móvel para melhorar a maneira como ela conecta os seus contratados com os clientes.

LeHong diz que parte de seu trabalho é se reunir com os CIOs e os executivos de empresas, em última instância, responsáveis ​​por dirigir a estratégia, como um CEO, COO ou CFO. A junção de líderes empresariais ajuda as empresas a pensar melhor sobre se estão transformando ou otimizando os seus negócios. Uma vez que eles respondem a essa pergunta, podem adaptar adequadamente e definir suas expectativas.

É claro que nem todos os CIO estão colaborando com o Gartner ou tem o benefício de receber conselhos dos acadêmicos do MIT. Então, como saber se o que você está fazendo constitui uma transformação digital?

Pergunte-se se o que está fazendo pode mudar a forma como os negócios são conduzidos na sua indústria. Se a resposta for sim, você pode estar conduzindo uma transformação digital.