Blog

A importância da Governança de dados no mercado atual
Big Data, Inovação

A importância da Governança de dados no mercado atual

Os dados são um componente importante de qualquer plano de negócios moderno, mas embora eles sejam recursos poderosos, eles também são um recurso que pode acabar se tornando pesado com o passar do tempo se não forem gerenciados da forma correta.

Chega a um ponto que as organizações devem armazenar os seus dados em sistemas de hardware físicos gerenciados através de software virtualizado. A cada dia a quantidade de dados é algo que aumenta mais, e no caso de empresas maiores, esse aumento também é bem maior. Este incrível crescimento de dados é algo que pode se tornar um grande desafio para as empresas no futuro. É preciso encontrar uma fonte confiável e que tenha um valor acessível para que esses dados sejam armazenados sem perdas.

“Acho que o principal problema que as organizações ainda estão tentando combater é o crescimento exponencial de dados”, disse Zachary Bosin, diretor de marketing de soluções e governança da informação da Veritas Technologies LLC em entrevista ao site SiliconANGLE.

Bosin e sua companheira de trabalho, Anna Simpson, engenheira de sistemas da Veritas Technologies, falaram sobre o assunto com Dave Vellante e Stu Miniman, co-anfitriões do CUBE, o estúdio de animação móvel da SiliconANGLE, durante a semana Conferência Veritas Vision em Las Vegas.

A governança de dados ajuda no controle da maré de informações

De acordo com pesquisas divulgadas pela Veritas, o crescimento de dados desde o ano passado se acelerou em 49%. Esta questão também está sendo ampliada pela adição das redes em nuvem e multicloud ao armazenamento tradicional em centros de dados no local. Por isso, a governança de dados tornou-se vital para as empresas que precisam coletar, usar e controlar dados, de acordo com Bosin e Simpson.

Mas o que é governança de dados? A governança de dados são ações realizadas para o gerenciamento de dados de uma empresa. Esse gerenciamento envolve também a sua disponibilidade, seu uso e as políticas de segurança de informação compartilhadas dentro da empresa.

O seu principal objetivo é a criação de um sistema de tomada de decisões que tem como base um modelo descrevendo quem deve trabalhar com cada informação, em quais momento e através de quais métodos. Entre os seus benefícios estão melhorias no processo de tomada de decisões, proteção das informações de investidores, processos mais eficientes, redução e custos e mais transparência.

As empresas só têm a ganhar criando um processo de governança de dados para fazer esse gerenciamento, por isso este é um assunto tão relevante que deve ser discutido em empresas independente do seu porte.

A Veritas mantém um diálogo constante com clientes em todo o mundo sobre governança de dados. De forma particular, as empresas estão interessadas na mitigação de riscos e privacidade de dados.

Novos regulamentos, como o Regulamento geral de proteção de dados (GDPR) na União Europeia, que visa impor privacidade de dados também são uma preocupação. Muitas empresas estão tendo que procurar por para ajuda externa para cumprir essas regras, explicaram Bosin e Simpson.

“Em termos de abordagem, temos uma” roda “que ataca diferentes partes do GDPR e o conduz através do tipo de processos que você precisa ser compatível”, disse Simpson. Do ponto de vista das empresas, a Veritas está vinculando alguns dos seus produtos a esses processos. Há também um componente de serviços para ajudar a manter a conformidade.

O primeiro passo na governança de dados é o mapeamento disso. As empresas precisam saber o que elas têm e onde esses dados estão. As pessoas precisam de novas ferramentas de mapeamento com conhecimento de nuvem para fazer o trabalho, afirmou Bosin. “Isso realmente dá às organizações uma melhor visibilidade sobre onde o risco pode estar se escondendo e permite que você veja isso e interrogue dados de maneiras que você não poderia fazer anteriormente”, concluiu Bosin.

A governança de dados é algo muito útil na tomada de decisões. Atualmente o número de empresas no mercado é grande, e uma tomada de decisão errada pode acabar colocando tudo em risco. Se baseando em dados, fica muito mais fácil criar um planejamento sólido que vai atingir os objetivos esperados.

Empresas que ainda não gerenciam os seus dados podem sair perdendo não só na hora de criar um planejamento de ação, mas também na hora de ter contato com o seu público, o que também é muito importante nos dias de hoje. O perfil do público atual está bem diferente, hoje as pessoas dão mais atenção a empresas que parecem estar falando diretamente com elas, ou oferecendo informações relevantes. Para isso é fundamental saber analisar o perfil dos clientes, pois sem conhecer o seu público será muito mais difícil criar conteúdos que despertem o seu interesse.

Nessa era da Informação é fundamental trabalhar com base em dados sólidos para ter um bom resultado no mercado. E é justamente essa tarefa que é auxiliada pela governança de dados.